Edição imprensaConfira a última edição impresa

Bons resultados em 2013 influenciam otimismo dos pequenos negócios em Minas Gerais

Pesquisa do Sebrae Minas aponta que a maior parte das micro e pequenas empresas fecham o ano com  lucro e esperam aumentar o faturamento em 2014

 

A maioria das micro e pequenas empresas mineiras fechou 2013 com lucro e espera faturar ainda mais neste ano, em que será realizada a Copa no Mundo. É o que mostra a pesquisa Avaliação de 2013 e Perspectivas de 2014 das MPEs Mineiras, realizada pelo Sebrae Minas com 1.600 empresários de oito regiões do estado nos setores de comércio, serviços e indústria.

 

Em 2013, 53% das micro e pequenas empresas tiveram lucro. O cenário positivo pode ter sido influenciado pelo aumento das vendas, registradas por 45% dos empresários e do faturamento, verificado por 44% das empresas, além da ampliação do número de clientes, apontada por 47% dos entrevistados.

 

A economia interna tem se mantido aquecida, o que vem contribuindo para o aumento do consumo. Entre os fatores que têm favorecido o mercado nacional estão a ascensão das classes sociais menos favorecidas e a facilidade de acesso ao crédito para consumo.

 

A pesquisa também fez um recorte regional das avaliações dos empresários. De acordo com o estudo, as regionais Norte (51%), Sul (49%) e Triângulo (48%) foram as que apresentaram maior parcela de empresas que aumentaram o faturamento em 2013. O Norte também teve a maior proporção de entrevistados (30%), juntamente com a regional Jequitinhonha e Mucuri (30%), que tiveram redução da receita no mesmo período.

 

Já a análise setorial apontou que 45% dos empresários de serviços e 43% de comércio e indústria aumentaram seu faturamento em relação ao ano de 2012.

Ainda de acordo com a pesquisa, em quase metade dos estabelecimentos (47%) foram aportados recursos para compra de máquinas e equipamentos. Parcela expressiva de empresas (33%) desenvolveu novos produtos ou serviços enquanto 32% treinaram seus funcionários.

 

O estudo apontou também que os empresários estão ampliando o mercado de atuação, o que pode ser reflexo da maior atuação das empresas no comércio virtual. Em 2012, 7% das micro e pequenas empresas mineiras tinha como foco no mercado nacional, já em 2013 essa parcela passou para 11%.

 

Expectativa

 

O cenário positivo de 2013 e a Copa do Mundo podem ter contribuído para o otimismo dos empresários para esse ano. As projeções de aumento para 2014, de acordo com os empresários, devem se repetir em relação ao faturamento (74%), volume de vendas (80%) e no número de clientes (80%).

 

A regional mais otimista em relação ao aumento do faturamento é a Noroeste, de acordo com 81% dos entrevistados. Já o comércio (76%) é o setor com mais empresários que esperam aumentar os rendimentos em 2014.

 

Já para a economia brasileira, as expectativas da maioria dos empresários indicam um cenário de inflação (70%), aumento das taxas de juros (63%) e maior carga tributária (64%). Em termos do Produto Interno Bruto, metade dos entrevistados acredita no aumento, 29% aposta na estabilidade, 14% preveem queda e 7% não opinaram.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected by WP Anti Spam