Edição impressaConfira a última edição impressa

Brasileiro gasta mais em educação, mas ainda não fala inglês

Apostando em seu renome internacional e material didático de qualidade, editora da universidade de Oxford, da Inglaterra, elege o Brasil como mercado em potencial para lançar uma marca de escolas de idiomas

Copa do Mundo, Olimpíadas e ascensão da classe média. Esses são os três principais combustíveis responsáveis pela guinada no setor de escolas de idiomas no Brasil. Segundo pesquisa do Data Popular, a nova classe média terá um gasto de R$ 28,1 bilhões com educação em 2012.

 

O investimento em ensino vem subindo de uns anos para cá. Dados da FIA (Fundação Instituto de Administração) revelam que o gasto com educação na classe C, por exemplo, subiu de 8% a 10% do orçamento para 15% a 17% entre 2009 e 2010. Mesmo assim, quatro em cada cinco pessoas nessa faixa social ainda não sabem falar inglês ou outro idioma estrangeiro.

 

Segundo o João Tomazeli, gerente nacional da Achieve Languages, o problema não é a quantidade de escolas de idiomas no país, e sim a qualidade dessas. “Escolas de inglês não faltam, mas as pessoas continuam não sabendo falar a língua. Estimular o envolvimento do aluno com o aprendizado e trabalhar com metodologias eficientes é vital para que o aprendizado seja positivo”.

 

Novidade no Brasil, a Achieve Languages é uma rede de escolas de idiomas criada pela Oxford University Press, departamento da conceituada universidade inglesa de Oxford. O renome internacional pode fazer a diferença no empenho do aluno que quer aprender inglês, a começar pelo fato de as escolas da rede utilizarem materiais didáticos desenvolvido pela maior editora universitária do mundo.

Tendo como escudo a qualidade de ensino e o renome internacional, a Achieve Language entra na batalha do setor de idiomas com um sistema diferente do de franquias. Operando por concessão de marca, a rede oferece as vantagens do apoio em gestão e do compartilhamento de metodologias de ensino, sem onerar o parceiro com os custos de royalties e de taxa de adesão.

 

Apresentando tais vantagens ao mercado brasileiro, a rede é otimista quanto à oportunidade de negócio: até2013 aAchieve Languages espera aumentar em 300% o número de escolas no país. Atualmente são 32 unidades, distribuídas em oito estados brasileiros. “Estamos tão otimistas sobre o nosso negócio quanto os brasileiros sobre o futuro do país. O Brasil é um ótimo mercado para expansão”.

 

A rede procura escolas interessadas na migração para outra bandeira, com profissionais que conheçam e se identifiquem com o mercado de escolas de idiomas.

 

Sobre a Achieve Languages

Primeira rede de concessão de marca para escolas de idiomas, a Achieve Languages foi desenvolvida pela Oxford University Press no Brasil e alia o que há de mais atual em termos de ensino de línguas com a tradição e a confiabilidade alcançadas ao longo de séculos de estudos, pesquisas e desenvolvimento na área educacional pela editora e universidade de Oxford. Além de contar com materiais didáticos produzidos com o padrão Oxford de qualidade, a rede Achieve oferece um sistema exclusivo de gestão escolar, treinamentos técnicos e pedagógicos, metodologia de ensino desenvolvida após rigorosas pesquisas com profissionais capacitados e estrutura para atendimento on-line a professores e alunos. Mais informações estão disponíveis no site www.beachieve.com.br.

 

Sobre a Oxford University Press

Departamento da Universidade de Oxford da Inglaterra, a Oxford University Press está presente no Brasil há 15 anos, distribuindo materiais destinados ao ensino da língua inglesa e do espanhol. Líder mundial na publicação de livros para o ensino de inglês como língua estrangeira, a editora possui centros editoriais na Inglaterra e nos Estados Unidos responsáveis pela pesquisa e publicação de títulos destinados a estudantes a partir dos 3 anos de idade até a formação completa na língua e também materiais para o aperfeiçoamento de professores. A impressão do primeiro livro em Oxford foi em 1478, somente dois anos após ter acontecido a primeira impressão de um livro em toda a Inglaterra. Hoje a editora da universidade está presente em mais de 50 países e possui núcleos de publicações científicas, disciplinas curriculares, livros técnicos, além dos materiais para o ensino de idiomas. Com a mesma excelência que marca a trajetória da Universidade de Oxford, sua editora desenvolve extensas pesquisas e monitora as necessidades de cada país para garantir materiais de alta qualidade. Exemplo disso é o OXFORD ADVANCED LEARNER’S DICTIONARY, dicionário mais vendido no mundo para estudantes de inglês como língua estrangeira.

 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected by WP Anti Spam