Edição impressaConfira a última edição impressa

Economia Criativa ganha ferramenta para desenvolvimento

Cartilha editada pelo Sebrae Nacional esclarece os profissionais do setor sobre as vantagens da formalização

Economia Criativa ganha ferramenta para desenvolvimento

Cartilha editada pelo Sebrae Nacional esclarece os profissionais do setor sobre as vantagens da formalização

Profissionais que trabalham com música, moda, design, artes visuais e outras atividades da chamada Economia Criativa ganharam um canal a mais para alavancarem seus negócios. O Sebrae lançou a Cartilha do Empreendedor Individual (EI). Trata-se de um conjunto de informações que orienta profissionais de 48 áreas sobre as vantagens de formalizarem suas atividades.

O documento, em formato PDF, está disponível no endereço eletrônico: http://www.sebrae.com.br/setor/cultura-e-entretenimento/gestao-empresarial/empreendedor-individual/Cartilha%20EI%20Economia_Criativa.pdf. O material foi elaborado pelo Sebrae do Rio de Janeiro e adaptado pelo Sebrae Nacional.

Para garantir a melhor comunicação, o documento de 16 páginas foi preparado com textos objetivos e utiliza o formato de perguntas e respostas. Cores, quadros e ilustrações ajudam o leitor a desmistificar os processos de formalização.

Na cartilha, os profissionais da Economia Criativa têm acesso a informações como os documentos exigidos para se tornar um EI, o tempo necessário para a formalização do negócio, quando custa e quais os benefícios, entre outros assuntos.

Um dos pontos de maior destaque é o que mostra objetivamente quanto os profissionais pagam após a formalização. A cartilha mostra que o EI sempre será optante pelo Simples Nacional, que prevê a seguinte tributação: 5% do salário mínimo para a Previdência Social (INSS), R$ 5 de imposto municipal sobre serviço (ISS), quando a atividade for de serviço, e R$ 1 para o estado (ICMS), se for comércio.

Segundo a coordenadora de Economia Criativa do Sebrae, Debora Mazzei, “O documento orienta os profissionais sobre as novas relações que surgem com a formalização”. No fim da cartilha, é apresentado um conjunto de ferramentas que ajudam o empreendedor individual a entender melhor os seus negócios.

 

   
   

 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected by WP Anti Spam