Edição imprensaConfira a última edição impresa

Falta de repasses constitucionais do Estado de Minas afeta transporte escolar intermunicipal oferecido pela Prefeitura de Borda da Mata

Estudantes não ficarão sem transporte. Prefeitura vai fazer o pagamento
até 14/11, depois dessa data estudantes e empresas devem fazer acordo.

Diante da forte crise financeira que a Prefeitura de Borda da Mata e mais 852 prefeituras no Estado enfrentam, pela falta de repasses constitucionais do Governo de Minas, desde o início do ano, os serviços essenciais tem sido mantido com recursos próprios. A dívida do Governo com Borda da Mata é de quase R$ 4 milhões e meio de reais, o que poderia ser investido em obras e serviços.
Mesmo com a gestão de recursos próprios com muita responsabilidade e cautela, o recurso disponível para pagamento integral das empresas que fazem o transporte intermunicipal é suficiente até dia 14/11. A decisão foi comunicada em reunião entre o Departamento Municipal de Educação, o Controle Interno e as empresas de transporte acordaram no dia 08/11.
Para os dias restantes do ano letivos, os alunos deverão entrar em acordo com as próprias empresas. Dos 10 meses de aula, apenas o último terá o pagamento pelos estudantes. Uma decisão necessária, porém muito cautelosa, a fim de não prejudicar nem estudantes, nem os fornecedores e muito menos os demais serviços essenciais prestados pela Prefeitura. Se essa medida foi tomada é porque a situação está no limite. Seria muito mais fácil não ter esse desgaste. A prioridade neste momento é manter o salário dos professores em dia para garantir a Educação dos2 mil alunos da Rede Municipal.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected by WP Anti Spam