Edição imprensaConfira a última edição impresa

Mais de 70 prefeitos do Sul de Minas participam da apresentação do programa “Cultivando Água Boa” em Varginha que conta com a parceria da Copasa

Ederson 1

Além dos prefeitos, outras autoridades participaram como o Presidente da Câmara de Bom Repouso, Éderson dos Santos

Mais de 70 prefeitos da região Sul de Minas, cujas cidades possuem a concessão da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) participaram no dia 10 de abril, em Varginha, da apresentação do Programa Cultivando Água Boa (CAB), uma iniciativa socioambiental desenvolvida pela Itaipu Binacional, para promover a recuperação de microbacias, proteção das matas ciliares e da biodiversidade, além de promover o respeito e o cuidado com o meio ambiente.
Para o Diretor de Operação Sudoeste da Copasa, João Bosco Senra, essa etapa foi o pontapé inicial da implantação do programa em Varginha. “A ideia é fazer com que as pessoas pudessem conhecer e se sensibilizar com o programa, que busca a articulação entre os diversos atores envolvidos, seja os Governos Federal, Estadual, Municipal, e a sociedade civil, para alcançarem um objetivo comum”, disse. “Foi uma surpresa agradável ver a receptividade que tivemos aqui com a presença significativa de representantes municipais”, destacou.
O vice-presidente da Copasa, Junior Miranda, acredita que a implantação do Cultivando Água Boa é a melhor solução para a situação hídrica enfrentada atualmente. “Inicialmente será implantado em Varginha, mas vamos trabalhar para atender o Estado inteiro. Tenho a certeza de que da mesma forma que ele já é um sucesso no sul do país, será um sucesso aqui também”, concluiu.
Para o prefeito de Varginha, Antônio Silva, a cidade se sente muito honrada em sediar um evento deste porte. “O Cultivando Água Boa é um programa de várias virtudes, e a principal delas é nos dar a oportunidade de discutir sobre a preservação e os cuidados com a água em um momento tão oportuno. O país vive uma crise hídrica que precisa ser enfrentada com competência e responsabilidade”, disse.
A primeira parte do evento, que aconteceu na Cidade Universitária do UNIS, no Parque Mariela, foi conduzida pelo diretor de coordenação e Meio Ambiente da Itaipu Binacional, Nelton Miguel Friedrich, que apresentou o programa para os prefeitos e os resultados alcançados no Paraná, onde o CAB já é um caso de sucesso.
“O Cultivando Água Boa é um movimento de participação permanente, por isto o seu nome está no gerúndio. Ele envolve a participação de aproximadamente dois mil parceiros no Paraná, dentre órgãos governamentais, ONGs, instituições de ensino, cooperativas, associações comunitárias e empresas”, explicou Friedrich. Em Minas Gerais, a implantação do CAB veio a partir da assinatura de um acordo de cooperação técnica do Governo Estadual e a Itaipu Binacional. A segunda parte do evento contou com a participação de entidades e a comunidade local para a troca de ideias e opiniões.
Ederson 2

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected by WP Anti Spam