Edição impressaConfira a última edição impressa

Pequenos negócios comemoram desempenho em 2012

Pesquisa do Sebrae-MG mostra que empresários mineiros têm expectativas de melhorar o faturamento,as vendas e o lucro em 2013

 

Apesar dos rumores e da incerteza do cenário da economia mundial, micro e pequenas empresas mineiras terminaram 2012 com saldo positivo e estão otimistas em relação a 2013. É o que mostra a pesquisa Avaliação de 2012 e Perspectivas 2013 das MPE Mineiras, feita pelo Sebrae-MG. O estudo foi realizado com 1.228 empresários de pequenos negócios dos setores de comércio, serviços e indústria em todo o estado.

De acordo com a pesquisa, em relação às expectativas para 2013, mais de 70% dos entrevistados esperam aumentar o faturamento (79%), o lucro (77%), as vendas (86%) e o número de clientes (84%). A maioria dos empresários também espera aumento dos custos, o que pode ser resultado da expansão dos negócios, e não necessariamente da perda da produtividade. Para 44% das empresas, o aumento da inflação e da carga tributária poderão ser os maiores vilões deste ano.

 Entre os investimentos previstos para este ano, a introdução de novas estratégias de marketing (64%), o treinamento de pessoal (63%) e a aquisição de máquinas e equipamentos (60%) foram as intenções mais citadas pelos empresários. Os entrevistados também preveem as seguintes ações para melhoria dos negócios: redução de custos (62%) solidificação da marca (58%) e a revisão das finanças da empresa (54%).

 Balanço de 2012

 O otimismo para este ano pode ser sido um dos reflexos do balanço positivo que as micro e pequenas empresas tiveram em 2012. A maior parte dos estabelecimentos entrevistados obteve lucro, aumentou

o número de clientes, e manteve os postos de trabalho.

Os custos também aumentaram, mas podem ter sido influenciados pela ampliação da produção. Este fato ocorreu em pelo menos 26% dos estabelecimentos pesquisados, que apresentaram aumento dos custos e das vendas, simultaneamente.

As formas de financiamento mais adotadas pelas empresas foram o próprio recurso do proprietário do negócio (55%) e o parcelamento de compras com o fornecedor (52%). Em relação à participação nas compras do governo, 28% dos pequenos negócios disseram ter vendido para órgãos governamentais em 2012.

 Apesar do bom desempenho no ano passado, 42% das empresas possuem um planejamento informal de marketing que vai sendo adaptado ao longo do tempo e 38% disseram não ter nenhum tipo de planejamento.  

 Ainda de acordo com o estudo, em 2012, as ações de sustentabilidade mais adotadas pelas micro e pequenas empresas foram a redução do consumo de água (81%), do desperdício (80%) e do consumo de energia (79%).

 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected by WP Anti Spam