Edição impressaConfira a última edição impressa

Secretaria de Saúde de Borda da Mata divulga cronograma de vacinação de rotina para o segundo semestre na Zona Rural

A Secretaria Municipal de Saúde de Borda da Mata divulgou o cronograma da vacinação de rotina para a Zona Rural do município. A agenda de imunização começou dia 4 de agosto e vai até 18 de dezembro com dias e horários específicos para as regiões do Sertãozinho, Barro Amarelo e Cervo.
Para se imunizar, é preciso apresentar o cartão de vacinação. Caso a pessoa não possua o cartão ele pode ser feito na hora, desde que se apresente um documento de identidade válido.
Importância da vacinação
A coordenadora do setor de Vigilância em Saúde, Grazieli Siqueira reforça a importância da imunização. “Por conta de alguns movimentos antivacina, a redução do índice de imunização tem provocado o retorno de doenças que já havíamos superado, como a Paralisia Infantil e o Sarampo, haja vista o surto desta doença no Estado São Paulo”, aponta. Ela lembra que o país acaba de perder o certificado de erradicação do Sarampo depois dos novos casos registrados.
Para a profissional, deixar de se vacinar leva a um risco desnecessário e coloca e pode comprometer a estratégia de imunização dos órgãos de Saúde, reduzindo a eficácia da invenção médio-científica mais eficiente e segura que o homem possui para se proteger das epidemias.
No caso das crianças, especialmente, a imunização é um direito inalienável. Ao não vaciná-los, pais e responsáveis podem ser responsabilizados por negligência, conforme previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).
Grazieli explica que, nesses casos, o Conselho Tutelar pode ser acionado e, caso o problema não seja solucionado, o Ministério Público também pode ser chamado a agir.

Calendário de vacinação
Entre os 2 e 12 meses, é responsabilidade dos pais levar o bebê às unidades básicas de saúde para receber a vacina penta, a pneumocócica 10 valente, a vacina oral rotavírus humano (VORH), a vacina inativada de poliomielite (VIP), a vacina Meningocócica C, a vacina contra febre amarela e a tríplice viral (sarampo, rubéola, caxumba).
Aos 15 meses, são obrigatórias mais três vacinas: a tetraviral (Sarampo, rubéola, caxumba, varicela), a vacina contra hepatite A e DTP (tríplice bacteriana).
Aos 4 anos, os pais deverão levar os filhos para vacinar contra varicela, além de uma dose de reforço da vacina DTP e uma dose de reforço da VOP.
Entre os 10 e 19 anos, são obrigatórias as vacinas dupla adulto (com reforço a cada 10 anos); uma dose de reforço da Meningocócica C; e duas doses da vacina contra o HPV (para meninas, as doses devem ser aplicadas entre os 9 e 14 anos; para meninos, devem ser aplicadas entre os 11 e 14 anos).

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected by WP Anti Spam