Edição impressaConfira a última edição impressa

Homenagem a João Batista de Carvalho, o Paraná

Natural do município de Caldas-MG, nasceu na terra abençoada por Nossa Senhora do Patrocínio em 27 de junho de 1932, quando a cidade ainda se chamava Parreiras. No ano de seu nascimento ocorria a histórica Revolução Constitucionalista, com combates inclusive aqui na região, como a Batalha da Vendinha (Bairro São João), em Pouso Alegre.  Filho de José Martins de Carvalho e Iria Cândida de Carvalho, incentivado pelo pai que era muito culto, fez seus estudos em casa estudando, assim como seus irmãos, nos famosos livros do Professor Felisberto de Carvalho. Do primeiro casamento de seu pai com Bárbara Umbelina de Carvalho teve quatro irmãos: Maria do Patrocínio, Luiz, José e Olímpio. Teve mais onze irmãos: Sebastião, Antônio, Benedito, Francisca, Paulo, Cristiano, Maria José, Geraldo (Lico), Aparecida, Joaquim e Rita.

Durante a migração dos mineiros para o Paraná nas décadas de 40 e 50 sua família também se mudou para o sul do país, estabelecendo moradia em Barbosa Ferraz-PR, mais especificamente no bairro rural São Judas Tadeu, onde adquiriram terras, sendo um dos pioneiros do bairro e também do Munícipio que viria a ser emancipado de Campo Mourão em 1960.

Em 1959 casou-se com Ilda Brandani, também mineira, de Borda da Mata, nascida no bairro da Palma, na colônia do Dr. Peregrino Franchi. O casal teve dois filhos: Maria do Carmo e Geraldo. Da sua descendência são quatro netos: Antonio Agnaldo (Léo Guimarães) e Luciana, filhos de Maria do Carmo e Benedito; Kleison e Kleicielle, filhos de Geraldo e de sua ex-esposa Sueli. E três bisnetos: Lucas (filho de Kleicielle e Cléio), Vitor (filho de Luciana e Brúcio) e Ísis Aparecida (filha de Léo e Josy).

Desde o final da década de 80 veio do Paraná fixando residência em Borda da Mata, no bairro Nova Borda. Era conhecido dentro da família pelo apelido de infância Danga, mas ao vir para Minas recebeu mais um apelido, Paraná. Gostava muito de um jogo de truco e de conversar com os amigos que fez durante a vida.

Já com a saúde muito debilitada, faleceu em casa no dia 30 de setembro de 2021, deixando enorme saudade para os seus familiares e amigos. Uma triste coincidência aconteceu no ano de 2021, seu irmão Joaquim faleceu no mês de julho, seu irmão Cristiano no mês de agosto e ele no mês de setembro. Os irmãos partiram juntos para a Glória Celeste. A Celebração da Esperança aconteceu na Basílica de Nossa Senhora do Carmo e o sepultamento no Cemitério Municipal. A Missa de 7.º dia foi realizada no dia 6 de outubro, presidida pelo Padre Samuel.

A família agradece a todos que auxiliaram no dia do falecimento do querido patriarca. Muito obrigado aos vizinhos, especialmente Rosenéia, Walderez, Lola do Carrinho e Claret Zacarias; equipe Sefex nas pessoas de Michelle, Gabrielly, Benedito e Joabe; Marcinho Honório, Daniel Ribeiro, Júlio Piedade e Cristiano Rosa, da Prefeitura Municipal; equipe da UBS Monsenhor Pedro Cintra nas pessoas das enfermeiras Magali e Débora, Dr. Flávio Orípse e do motorista César Moura; Basílica Nossa Senhora do Carmo nas pessoas dos Padres Adilson e Samuel, das atendentes do Centro Pastoral Érika Gouvêa e Débora Assunção, de Antônio Carlos, Marins Silva e Valdeci Santos. Deus abençoe a todos, nossa eterna gratidão.

Leo Guimarães

Neto de João Batista de Carvalho

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected by WP Anti Spam