Edição impressaConfira a última edição impressa

Vigilância em Saúde de Borda da Mata faz corpo a corpo com moradores em ação de combate ao mosquito da dengue

A Praça Antônio Megale e outros pontos de grande aglomeração de pessoas em Borda da Mata foram o palco de mais uma ação de combate ao mosquito Aedes aegypti na manhã do dia 06 de abril. A equipe de Vigilância em Saúde montou sua base nos locais e partiu para o trabalho de conscientização com os moradores. Um corpo a corpo com muita informação, humor e sensibilização para demonstrar a importância de se evitar a proliferação do inseto, uma tarefa que necessita do comprometimento de todos.
Para sensibilizar quem passava pela praça, tinha até agente de combate a endemias caracterizado de mosquito da dengue. Ele dançou, simulou voos e abordou quem passava. “A ideia é chamar a atenção dos moradores para motivá-los a agir contra o mosquito. Por isso, fazemos algumas brincadeiras para dar visibilidade à ação, sempre com o objetivo de levar informação às pessoas”, conta a coordenadora da Vigilância em Saúde, Grazieli Siqueira.
No dia 05, as equipes da Vigilância em Saúde também fizeram intenso trabalho de conscientização contra o Aedes Aegypt. De manhã, estiveram no distrito do Cervo e, à tarde, no Sertãozinho. Foi um dia repleto de abordagens e corpo a corpo com os moradores. “A interação dos agentes com a população é fundamental para criar a mobilização da qual precisamos para eliminar os focos do mosquito”, esclarece a coordenadora.
Saiba como ajudar no combate ao Aedes Aegypt:
O Aedes Aegypti é velho conhecido dos brasileiros. Ele é o transmissor dos vírus de doenças como a Dengue, a Febre Amarela, a Chikungunya e Zica. É um mosquito doméstico. Ele vive dentro de casa e perto do homem. Com hábitos diurnos, o mosquito se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. A reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da postura de ovos pelas fêmeas. Os ovos são colocados e distribuídos por diversos criadouros.
Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura em casa e acabar com os recipientes com água parada – ambiente propício para procriação do Aedes aegypti. Veja as principais orientações:
Cuidados dentro das casas e apartamentos
=> Tampe os tonéis e caixas d’água;
=> Mantenha as calhas sempre limpas;
=> Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
=> Mantenha lixeiras bem tampadas;
=> Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
=> Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
=> Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
=> Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.
Área externa de casas e condomínios
=> Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;
=> Limpe ralos e canaletas externas;
=> Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;
=> Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;
=> Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.
Denuncie focos do Aedes aegypt
Quando o foco do mosquito é detectado e não pode ser eliminado pelos moradores, como em terrenos baldios ou lixo acumulado na rua, a Secretaria Municipal de Saúde deve ser acionada para remover os possíveis criadouros. O contato pode ser feito pelo telefone (35) 3445-4951. Quem preferir, pode procurar os agentes de endemia pessoalmente na Secretaria de Saúde, a partir das 8h.
Fonte: Agência Nacional de Saúde Suplementar e Vigilância de Saúde de Borda da Mata.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected by WP Anti Spam